28.2.11

58ª a 60ª de 365

 on 365 Project
Parabéns anocas :)

 on 365 Project
Domingo soalheiro...

 on 365 Project
Acordar cedo tem destas coisas :)

26.2.11

55ª a 57ª de 365

O ardina on 365 Project
O ardina





 on 365 Project
Acho graça ao eléctrico :) Transporta-nos para o antigamente...
(Porto)

 on 365 Project
Câmara Municipal do Porto

24.2.11

Há quem ataque o Victan®, eu ataco as bolachas.
Qualquer dia rebolo.

23.2.11

Estou apaixonada por esta música :)



Sim, é melosa. E eu gosto, muito.
E tenho a sorte de ouvir estas coisinhas bonitas. E ele também. :)

Esta é para ti pita.

22.2.11

A 54ª de 365

 on 365 Project
http://365project.org/anarita/365

49ª a 53ª de 365

 on 365 Project
Gosto do céu assim, diferente :)

 on 365 Project
Sopinha com uma vista maravilhosa:)

 on 365 Project
A vista do meu quarto :)

 on 365 Project
Os novos bebés da minha irmã...
Um dia também vou andar de saltos, quando for grande...

 on 365 Project
Entre o Porto e Gaia :)
 

17.2.11

A 48ª de 365

 on 365 Project
http://365project.org/anarita/365

Ontem fui correr assim. Cheguei molhadinha de uma ponta à outra...AH, mas soube-me tão bem!!!
Eu percebo que os condutores passem e pensem "olha-me este postal a correr com este temporal, mais um banho não deve incomodar". Mas incomoda, senhores, incomoda. Eu lá ia feliz, molhadinha mas feliz, mas levar banhos extra porque não podem abrandar ou afastar-se das poças de água não é agradável.
Obrigada.

A 47ª de 365

 on 365 Project
http://365project.org/anarita/365

A 46ª de 365

 on 365 Project
Amo-te :)
http://365project.org/anarita/365/

A 45ª de 365 fotos - Hambúrgueres de falafel

 on 365 Project

Receita para 4: (do livro passo>a>passo refeições rápidas)
800 gr de grão-de-bico enlatado, escorrido
1 cebola pequena, picada
casca ralada e sumo de uma lima
2 c. de chá de conetros moídos
2 c. de chá de cominhos moídos
6 c. de sopa de farinha
4 c. de sopa de azeite
sal e pimenta

1 - Deite, num robô de cozinha, o grão-de-bico, a cebola, a casca ralada e o sumo da lima e as especiarias. Triture até obter uma pasta granulosa. Tempere, a gosto, com sal e pimenta.
2 - Molde a pasta em 4 hambúrgueres.
3 - Espalhe a farinha num prato grande e enfarinhe os hambúrgueres.
4 - Numa frigideira grande, aqueça o azeite e frite os hambúrgueres, em lume médio, durante 2 minutos de cada lado ou até ficarem estaladiços. (é mais isto...2 min bah...)

Gostei. Estranha-se e depois entranha-se, como dizia o Rei Leão.
Mas não se pode abusar na quantidade, que depois fica enjoativo...

16.2.11

Somos pequeninos, insignificantes.
Preocupamo-nos com coisinhas de nada.
Devíamos ser menos ingratos.
Agradecer mais vezes.
Sermos felizes.

13.2.11

Até que ponto é justo saber que o bebé vai nascer com polimalformações e não abortar?
Não digo que seja uma decisão fácil, que certamente não é. E certamente é muito fácil falar de fora, aqui no meu mundinho, longe (espero eu) de viver semelhante situação.
Mas ver bebés assim dói, é um balde de água fria que nos faz questionar tudo e mais alguma coisa. Para aí tanto bandalho e vão aquelas coisinhas boas sofrer tanto. Não é justo. Raios, não é mesmo nada. 
E andava a outra a fazer passar-se por doente oncológica...
O que me deixa a pensar é que há exames que detectam malformações graves. O que levará uma mãe a prosseguir com a gravidez? É que não se trata de "ai que não estou para isto", mas sim da falta de qualidade de um ser humano que viverá preso dentro de um corpo que não pediu. E claro que cada caso é um caso e que cada malformação tem a sua história. E claro que eu também nasci muito saudável e ninguém garantia que chegasse aos 24 sem problemas, mas isso não é cá conversa. 
Na minha opinião, não é amor deixar nascer uma criança assim. Acho é que se à partida se sabe que a qualidade de vida vai rondar o zero e a esperança de vida não vai muito além disso, não é justo. 
Eu não queria nascer assim.

(E reforço que estou a falar de coisas graves, que praticamente não têm solução.)

A 44ª

 on 365 Project
http://365project.org/anarita/365

11.2.11

É preciso ter lata!

Hoje a fechar o noticiário ouvi que uma "sra" (estas aspas não são por acaso) de 25 anos se fez passar por doente oncológica, tentando angariar dinheiro junto das pessoas da sua área de residência.
Com notícias nos jornais locais, panfletos espalhados nas ruas, caixinhas nos cafés...
Desculpem-me a linguagem, mas a única coisa que me sai é "que puta de lata!", fogo há gente para tudo, mesmo.
Ainda assim espero que a mulher nunca passe realmente por essa situação, porque agora se precisar, já não há quem acredite que há lobo.
Como uma amiga minha gosta de dizer, não cuspas para o ar, que pode-te cair na testa...

8.2.11

Quem acha estranho eu gostar de pão com queijo e nutella, certamente não conhece ninguém que goste de pão com manteiga e nesquik...

6.2.11


In the café: Agostina Segatori in Le tambourin, Van Gogh

Para quem, como eu, não percebe patavina de arte, mas gostava. Para quem, como eu, pensa "ah e tal que gostava tanto de ir àquele museu, mas é tão longe". Ai a crise...
Aqui está uma boa solução: Google Art Project. Podemos visitar os museus e ver em pormenor várias obras de arte. Boa ideia, não? :)

(Isto de ver o "Bom dia Portugal" tem as suas vantagens)

2.2.11

Parabéns Vitinho :)

Pois é, não podia deixar passar este dia como se nada fosse. O Vitinho fez hoje 25 anos, mais uns mesitos e eu também atinjo o quarto de século... E este boneco marcou a minha infância. Era o Vitinho que me mandava para a cama, não eram os meus pais. À hora do Vitinho a Ana sentava-se no sofá e colava na televisão, concentradíssima, e se era hora da caminha para ele, então queria dizer que para mim também.
E lá ia eu, sem birras. Birra havia se não via o Vitinho e me mandavam para a cama na mesma.
Enfim, cada um com a sua panca.
O engraçado é que eu tenho uma memória muito, hummm digamos limitada, mas lembro-me perfeitamente do Vitinho, das músicas e das imagens. Há coisas engraçadas :)

(O meu outro "ídolo" de infância era o Quim Barreiros, mas fica para outra conversa, quando ele fizer anos)