22.5.10

realidade?

Dizia a Carla que se quando rimos muito, depois há-de vir desgraça, porque não o oposto?
Ora, eu tenho chorado q.b., esperava agora qualquer coisinha assim para o primo afastado do euromilhões ou então chegava-me o sossego e a paz da minha vidinha, só com o "stress" dos exames e trabalhos da faculdade.
Mas a minha vidinha acha que monotonia não é para mim. Aqui entre nós, já chega de bombas, pode ser? Aqui a Ana tem caparro, mas não aguenta com tudo. Uns meses sem novidades, de tal modo que se me esgote o assunto e tenha que falar sobre os croissants do cafezinho do meu prédio, já vinham a calhar. Acho que nem é pedir muito.

Estou neste momento na fase que eu chamo de "não me sinto" ou como se diz por aí, em fase de negação.
É uma fase que tem o seu quê de "engraçado". Uma pessoa no fundo sabe que o problema está mesmo ali, mas acha ou quer achar que não é real. O problema até pode estar ali, mas se não o vejo é porque não existe. Já me disseram que está lá, já se começam a agendar orientações, mas eu ainda não o vi.
Eu sei que está lá, sei que tu sabes, sei que vocês as duas também sabem. Mas sei também que nós os quatro continuamos sem querer saber que sabemos.
Porque até chegar o dia em que nos disserem "é isto e agora a solução é esta", vamos continuar a sorrir quando nos apetece chorar. Por ti e por nós. Porque não mereces ver lágrimas quando tu as tentas guardar. Queres ser forte, por ti e por nós. Por isso nós também vamos ser, tenho a certeza.
E sim, vamos chorar. Quando chegar o diagnóstico definitivo. Vamos deixar de acreditar que a massa que cresceu sem permissão vai desaparecer por magia. Vamos deixar de pensar que se calhar a ecografia é que foi bem feita e está mesmo tudo bem e que a TAC veio por engano. Vamos deixar de acordar diariamente e pensar que isto não é nada, que o mais provável é até já ter passado. Vamos chorar, de certeza.
Mas depois, vamos sorrir. Vais estar mais forte do que nunca. E nós também. O que vier pelo meio, vamos encará-lo "de peito feito", vamos dar luta à coisa.
E vamos ganhar!
E aí vamos querer sorrir e vão-nos cair as lágrimas, mas de alegria.

Um passo depois do outro, pensar e viver uma coisa de cada vez.
Sem nos esquecermos de dar graças por nos termos uns aos outros. Que tenhamos sempre.
Amo-vos.

8 comentários:

Carla disse...

Orgulho-me tanto de ti, sabias? Provavelmente já te disse isso, mas a verdade é que tenho mesmo orgulho. Muito. O teu peito pode não aguentar tudo, porque vai haver uma altura em que não vai aguentar, mas também não precisa, tens outro aqui disponível. E eu continuo a acreditar nisso que disse...

Dulce disse...

Força para vocês, sim?

Sofia disse...

Tu sabes, mas eu repito: estou aqui de pedra e cal para ti. Apesar da distância, sigo-te o mais de perto possível. Conta comigo!

Christine disse...

De facto, vários são os acontecimentos adversos que tens enfrentado nos últimos tempos mas estou certa que depois disso óptimos momentos (de descanso) virão... E talvez não esteja assim tão longe quanto isso.

Muita força para ti. E se precisares de algo, bem estou aqui :)

Beijinhos

Felina Mulher disse...

Amigos, Em Maio de 2009 eu criei este blogue simples, como eu muitas vezes disse, escrito com textos pequenos. Escrevi coisas sentidas, relatei episódios de uma mulher que sofria por acreditar no amor, brinquei, escrevi uma carta ao Cara lá de cima ,desci do Salto, enfim, tudo à volta de uma «FELINA» que falou com o coração, onde brincou, onde agradeceu a simpatia de quem está frente a um monitor, tão longe e tão perto...

Aqui na minha vida virtual soltei muitas gargalhadas, e algumas lágrimas...

Tal como o faço na minha vida Real, que ouve tantas vezes o meu silêncio quantas as vezes que testemunhou a minha felicidade...


Mas apesar de ter amado muito do que aqui escrevi e ainda amo escrever, eu no momento não me sinto incentivada a continuar o blogue e isso tem sido cada vez mais notório...

Quanto aos meus textos, poesias e outras brincadeiras, não vão dizer que acreditaram?! Foram apenas uma desculpa para vos dizer: estou aqui, quero conversar com vocês nem que seja a brincar com rimas e sentimentos!

Sei que não me enganei acerca de algumas pessoas que me acompanharam durante este um ano, é a "tal" empatia de que é gratificante conhecer-lhe o significado (espero que me continuem a dar o prazer da vossa amizade) assim como outras pessoas que tendo blogues ou não, conheceram o meu há menos tempo. Obrigada pelas palavras deixadas aqui, obrigada pela simpatia.
Quando eu me senti melhor, quando minha inspiração voltar, eu volto a escrever minhas insanidades;
Um beijo meus amores....AMO VCS!

Sandra disse...

Força... Vai correr tudo bem...

Ainda há-de chegar sim a fase de comentares apenas os croissantes do café, vais ver... Ou então uma fase só de coisas boas...

Acredita...

Beijinho

Ana disse...

Obrigada:)

Selena disse...

Ana...talvez não precise dizer-me muito...és um ser "auzl"...como eu e alguns tantos que tem por aí...

...o caminho é árduo e tem de ser percorrido só (solitarimaente)!
É seu "eu" aflorando e fazer-te a conhecer!
...digo-vos: virão os sorrisos sim! Mas a estrada é longa e solitária, ninguém pode fazer por ti...somente você!

Beijos na sua alma "azul"!